MotorDream

Motos

Teste: Dafra Horizon - Novos horizontes

19/06/2013 18:39  - foto: Eduardo Rocha / Carta Z Notícias
Envie por email

Teste: Dafra Horizon - Novos horizontes

Marca aposta na pequena oferta de customs de 250 cc para lançar a Horizon

por Eduardo Rocha
Auto Press

Em tempos difíceis, melhor procurar alguns caminhos mais fáceis. Nessa lógica, a Dafra decidiu buscar novas fronteiras, menos povoadas e disputadas, com a “estradeira” Horizon 250. Desta vez, mais que simplesmente pegar um produto existente lá fora e adaptá-lo ao Brasil, como costuma fazer, a montadora brasileira decidiu participar mais ativamente do desenvolvimento do modelo, feito em conjunto com a coreana Daelim. Para começar, o desenho foi integralmente criado no Brasil. Já o motor recebeu um investimento menor. Trata-se de uma adaptação do utilizado na Dafra Roadwin 250. O preço é de R$ 13.690, estratégicos 4% menor que o da única rival existente no mercado brasileiro, a Mirage 250, da Kasisnki.

Além do preço, a Dafra acredita que tem outras vantagens sobre a concorrente. Uma das principais seria o custo de manutenção. A montadora apresentou uma cesta com peças de uso corriqueiro, seja por desgaste, seja por pequenos acidentes, em que a Horizon 250 saía 30% mais em conta. Na verdade, a escolha recaiu justamente sobre o segmento de customs de 250 cc pelo fato de a Kasinski ser menos estruturada e ter uma certa dificuldade com peças de reposição – falha que a Dafra promete não apresentar.



Mas enquanto não tem problemas, a rival exibe uma pequena vantagem na motorização. A Mirage tem um motor de dois cilindros em “V”, enquanto a Horizon tem um motor monocilíndrico, que vibra bem mais. Por outro lado, a Horizon é refrigerada a líquido, enquanto a mot da Kasisnki é a ar. A potência máxima da Mirage é maior: 26,8 contra de 23,1 cv, mas na Horizon ela aparece mil giros mais cedo, a 8 mil rpm. Já em relação ao torque, ponto fundamental para uma custom, as duas ficam rigorosamente empatadas, com 2,2 kgfm a 7 mil rpm.

Para chegar nesse empate, a Dafra promoveu algumas modificações no motor da Roadwin que elevassem o torque. A primeira delas foi aumentar o curso do pistão em 5 mm, com a elevação do cabeçote. Com a alteração, a taxa de compressão subiu de 11,1 para 11,3:1 e a cilindrada ficou ligeiramente maior – passou de 246,8 cc para 250,1 cc. Uma vantagem importante do modelo da Dafra é o sistema de freios, que é composto de disco simples/tambor na Mirage e disco duplo/disco simples na Horizon.



O que pode realmente servir de chamariz para a Horizon 250 é o visual, item extremamente valorizado no segmento de custom. A Dafra adotou uma mistura bem equilibrada entre superfícies e instrumentos cromados e linhas modernas e limpas. Os para-lamas são bem finos e valorizam as rodas de liga leve de 12 raios. O tanque em gota traz encrustrado um painel com marcador de combustível, enquanto o velocímetro com hodômetro fica à frente do guidão. O banco em dois níveis e o cano de descarga dividido alongam visualmente o modelo, que não é pequeno – tem 2,25 metros de comprimento, com 79 cm de largura, 72,5 cm de altura no assento e 1,5 metro de entreeixos.  

Seja como for, não é uma briga das mais empolgantes. Em 2012, o mercado de motocicletas custom ficou com 1,7% do mercado total – 27 mil de 1,63 milhão de unidades. E a fatia de modelos entre 200 e 500 cc não chegou a 7% deste segmento – o que dá menos de 160 vendas mensais. Já os modelos abaixo de 200 cc obtiveram 55% do mercado, ou 1.250 unidades mensais, e os acima de 500 cc ficaram com 38%, com a média de 850 emplacamentos por mês. O volume que a marca espera também não é dos maiores: entre 40 e 60 unidades por mês. A nova motocicleta assume uma função mais estratégica. Serve como preparação da marca para alçar voos mais altos, com modelos de cilindrada maior. Aí sim, a Dafra expandiria seus horizontes.

Primeiras impressões


“Viagens” urbanas

O marketing das empresas trabalha cada vez mais intensamente com o lado aspiracional do consumo. Ou seja: interessa muito mais os valores atribuídos ao produto do que as caractísticas verdadeiras. Caso da Dafra Horizon 250. A forma é de uma motocicleta estradeira, vigorosa e possante. O conteúdo é de um modelo com potência e desempenho tipicamente urbanos, que causa cansaço e desconforto em trechos mais longos e demorados. Só que para andar na cidade, a Horizon mostra limitações típicas de uma estradeira, como as grandes dimensões. E mesmo que a engenharia da Dafra garanta que o ângulo de caster – inclinação do garfo dianteiro – dê uma boa manobrabilidade à moto, o assento baixo e o guidão alto naturalmente tiram a agilidade para enfrentar o trânsito.

Outro aspecto que atrapalha qualquer intenção estradeira é o nível de vibração que o motor de 250,2 cc apresenta. E o ponto de maior reverberação fica exatamente na faixa de giros intermediária – em baixa e em alta rotações, os coxins dão conta de absorver boa parte das trepidações do propulsor. Seja como for, é bastante desconfortável. O habitat da Horizon é mesmo a área urbana, desde que não tenha de enfrentar um tráfego muito pesado. Ou seja: tornar pequenas locomoções um pouco mais divertidas e promover uma fantasia aventureira em quem a pilota.



Ficha técnica

Dafra Horizon 250

Motor: A gasolina, quatro tempos, 250,1 cm³, monocilíndrico, quatro válvulas, comando duplo no cabeçote e refrigeração líquida. Injeção eletrônica multiponto sequencial.
Câmbio: Manual de cinco marchas com transmissão por corrente.
Potência máxima: 23,1 cv a 8 mil rpm.
Torque máximo: 2,2 kgfm a 7 mil rpm
Diâmetro e curso: 73,0 mm X 59,8 mm.
Taxa de compressão: 11,3:1.
Suspensão: Dianteira com garfo telescópico de curso de 140 mm. Traseira bi amortecido com curso ajustável de 70 mm.
Pneus: 80/100 R18 na frente e 130/90 R15 atrás.
Freios: Discos duplos na frente e simples atrás.
Dimensões: 2,25 metros de comprimento, 1,12 m de altura, 0,79 m de largura, 1,50 m de distância entre-eixos e 0,72 m de altura do assento.
Peso: 163,4 kg.
Tanque do combustível: 17,5 litros.
Produção: Manaus, Amazonas.
Preço: R$ 13.690.

Veja mais: Dafra apresenta a custom Horizon 250







TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas