MotorDream

Lançamentos

Salão do Automóvel de Buenos Aires 2017 - Lá e cá

14/06/2017 11:00  - Fotos: divulgação
Envie por email

14º Salão de Buenos Aires é palco de lançamentos para Brasil e outros países da América Latina

por Victor Alves
Auto Press

O mercado automotivo brasileiro é visto pelos fabricantes globais de automóveis como parte de um bloco que é composto pelos países da América Latina – bloco esse que tem sua importância pautada na produção. Devido à proximidade e às facilidades logísticas, muitos modelos são lançados por aqui ao mesmo tempo que nesses outros mercados vizinhos. Por isso, o Salão do Automóvel de Buenos Aires, na Argentina, que esse ano acontece entre 10 e 20 de junho, é uma oportunidade que muitas marcas têm de lançar seus produtos simultaneamente nos principais mercados sul-americanos. Diversos veículos que estão em exposição no evento portenho já têm até datas confirmadas para chegar ao Brasil, todos embalados pelo sucesso dos modelos com charme “fora de estrada” – caso do Renault Kwid, do novo Ford Ecosport e do Chevrolet Equinox.

Um dos grandes destaques do Salão de Buenos Aires 2017 é um carro pequeno: o Kwid. O “SUV compacto” da Renault tem a missão de substituir o Clio como modelo de entrada da marca no Brasil e já tem preço definido – a tabela parte de R$ 29.990 na versão básica e chega aos R$ 39.990 na de topo. Outro SUV que aparece no evento é o reestilizado Ecosport, que tem como novidade a adoção de um motor 1.5 turbo de três cilindros com 137 cv de potência, além da troca da caixa automatizada de dupla embreagem PowerShift de seis velocidades por uma automática convencional com conversor de torque. No caso da Chevrolet, as atenções se voltam para a mais importante estreia da marca no Brasil para o ano de 2017: o utilitário esportivo Equinox. Importado do México, o modelo irá ocupar o lugar do Captiva e deve chegar em outubro às concessionárias brasileiras da marca da gravata. 

 

Destaques do Salão de Buenos Aires 2017

 

Audi Q2 - SUV compacto da Audi, o Q2 estreia esse ano na Argentina e está previsto para chegar ao Brasil apenas em 2018 – entre os concorrentes, estarão as versões mais caras de Honda HR-V e Jeep Renegade. Sob o capô, o modelo vendido na Argentina por US$ 45 mil, ou cerca de R$ 149 mil em conversão direta, tem um 1.4 TFSI de 150 cv – o Q2 também é oferecido na Europa com o 1.0 TFSI de 116 cv e 2.0 TFSI de 190 cv, além das versões a diesel. O menor SUV da marca é fabricado sob a mesma plataforma do Golf, com 4,19 metros de comprimento e 2,6 m de entre-eixos.

Chevrolet Equinox - Segundo a Chevrolet, o Brasil será o primeiro país da América do Sul a receber o Equinox. Ele é fabricado no México sob a plataforma do Cruze, e estará posicionado acima do Tracker e abaixo do Trailblazer. O Equinox terá motor 1.5 de 172 cv ou um 2.0 turbo de 262 cavalos. O câmbio é automático de nove marchas e a tração é integral. Entre a lista de equipamentos, estão ar-condicionado digital de duas zonas, abertura elétrica do porta-malas, frenagem automática de emergência, teto solar panorâmico, carregamento de celular sem fio, faróis com luzes em leds, central multimídia com espelhamento Android Auto e Apple CarPlay e assistente de permanência na faixa. A expectativa é de que o preço fique na casa dos R$ 150 mil.

Citroën C4 Cactus - Uma das novidades do grupo PSA no Salão de Buenos Aires é o Citroën C4 Cactus, que tem carroceria hatch com estilo aventureiro e pesa cerca de 965 kg. Ele é feito na plataforma do C3 e tem chances de ser fabricado no Brasil. O modelo se destaca pelo uso dos airbumps (para-choques com bolhas) e deverá ser equipado com os motores 1.6 e 1.2 Puretech.

DS7 Crossback - A PSA também levou ao Salão do Automóvel de Buenos Aires o DS7 Crossback. Trata-se de um utilitário médio de alto refinamento – entre os equipamentos, estão duas telas de 12 polegadas no painel, sensores que auxiliam o motorista para controlar a distância à frente, câmara infravermelha para visão noturna, monitor de desatenção do condutor, assistentes para manter o carro na faixa da via, e comutador para usar os faróis em até seis modos. Na Europa, o modelo tem seis opções de motores, sendo três turbos a gasolina, com 130, 180 e 225 cv; um turbodiesel com 130 e 180 cv; e um híbrido com motor a gasolina de 200 cv e dois elétricos (um dianteiro e um traseiro) que juntos formam uma potência combinada de 300 cv.

Fiat Tipo - O Fiat Tipo mede 4,53 m de comprimento, 1,48 m de altura, 1,78 m de largura e 2,64 m de entre-eixos. Na Argentina, o modelo será equipado com um motor 1.6 de 110 cv a gasolina ou um turbodiesel de 120 cv. Por dentro, o Tipo incorpora plástico simples e texturas nas portas e painel – visualmente, assemelha-se ao interior da Toro. Em termos de equipamentos, o sedã tem ar condicionado digital, direção elétrica, volante revestido em couro, controle de estabilidade e monitoramento dos pneus. No Brasil, a Fiat descartou a vinda do Tipo e preferiu investir na variante sedã do recém-lançado Argo, que irá substituir as versões mais caras do Grand Siena e o Linea.

Ford Ecosport - O SUV compacto da Ford sofreu reestilização e chega às concessionárias em agosto. A novidade é um inédito motor 1.5 litro com turbocompressor, de três cilindros e potência de até 137 cv – mais potente que o antigo 1.6 aspirado de quatro cilindros, de 130 cv. As versões com motor 2.0 herdarão o mesmo trem de força do Focus, que tem 175 cv. Outra atualização está na caixa de marchas, que agora passa a ser uma automática com conversor de torque (antes, o modelo era equipado com o câmbio automatizado de dupla embreagem PowerShift de seis velocidades). O “novo” Ecosport trará também sete airbags em todas as versões – frontais, laterais, de cortina, e de joelhos para o motorista.

Honda Civic Type R - O Honda Civic Type R é uma versão mais “nervosa” da décima geração do sedã. Em relação ao modelo de origem, ele incorpora no visual para-choque frontal com um defletor de fibra de carbono, faixa esportiva vermelha, novas entradas de ar na dianteira e no capô, faróis em leds com lentes escurecidas, saias laterais de fibra de carbono e rodas de liga leve de 20 polegadas pretas com detalhes em vermelho. Para dar emoção ao carro, a Honda colocou sob o capô um 2.0 VTEC turbo, de 320 cv de potência e 40.7 kgfm de torque, associado a um câmbio manual de seis velocidades. Além do Type R, a fabricante japonesa também apresenta no Salão de Buenos Aires o superesportivo híbrido NSX, que tem um V6 3.5 Twin-turbo, com três motores elétricos, que juntos entregam 573 cv de potência.

Lótus Elise e Evora 410 Sport - Comprada recentemente pela chinesa Geely, a Lotus marcou presença no Salão do Automóvel de Buenos Aires. A empresa apresenta o Elise, que tem preço de US$ 90 mil (R$ 296 mil), e o Evora 410 Sport, de 416 cv, que custa US$ 240 mil (R$ 790 mil). O Elise faz o zero a 100 km/h em seis segundos e chega à máxima de 205 km/h. Já o Evora chega aos 100 km/h, partindo da imobilidade, em 3,9 segundos e atinge a velocidade máxima de 307 km/h.

Mercedes-Benz Classe X Concept - A Mercedes-Benz apresenta no Salão de Buenos Aires a picape-conceito Classe X, que promete ser o veículo com caçamba mais luxuoso da história. O projeto é global e é feito em conjunto com a Nissan e a Renault – será utilizada a mesma base da Frontier e da Alaskan. De acordo com a Mercedes, o motor será um V6, mas a marca não especificou se será a diesel (atualmente existe o 3.0 do GLE, de 258 cv) ou a gasolina (também 3.0, de 333 ou 367 cv). A tração será integral.

Renault Kwid - Serão três versões do Kwid brasileiro: a Life, por R$ 29.990, a Zen, por R$ 34.990, e a Intense, por R$ 39.990. Todas têm quatro airbags de série, mas itens como ar-condicionado e assistente de direção só aparecem a partir da versão intermediária. O motor é um 1.0 de três cilindros, desenvolvido especialmente para o modelo, que rende 70 cv de potência com etanol e 66 cv com gasolina, e tem torque de 9,8 kgfm (etanol) e 9,4 kgfm (gasolina). O câmbio é sempre manual de cinco marchas. De acordo com a Renault, o consumo do Kwid na cidade fica em 15,2 km/l com gasolina e 10,5 km/l com etanol.

Toyota CH-R - Para concorrer no segmento dos SUVs compactos – dominado pelo Honda HR-V – a Toyota vai investir na vinda o CH-R. O crossover, que aparece no Salão de Buenos Aires, é feito sobre a nova plataforma modular TNGA e compartilha peças com o híbrido Prius. Inicialmente, a ideia é trazer o CH-R aos poucos, importado da Turquia, na variante híbrida – devido aos incentivos de Imposto de Importação e ICMS para carros com essa configuração (o que pode deixá-lo com preço mais competitivo). Mecanicamente, o CH-R híbrido adota um motor 1.8 a gasolina de 98 cv que trabalha em conjunto com outro propulsor elétrico. A potência combinada é de 123 cv. Em relação ao consumo, o modelo deve fazer até 40 km/l. Outras opções de motorização englobam um 1.2 turbo – acoplado a um câmbio manual de seis velocidades ou CVT – e um 2.0 associado a um câmbio CVT.

Volkswagen Tiguan Allspace - A Volkswagen tem planos de lançar no Brasil em 2018 o Tiguan Allspace, de 7 lugares. O design segue as linhas do conceito Cross Coupé, apresentado em Detroit, em 2015. O Tiguan Allspace é 21 cm mais comprido e tem 11 cm a mais de entre-eixos que o modelo europeu do qual foi derivado, de cinco lugares. Outras atrações da marca alemã são o Golf R, de 310 cv, e o SUV grande Atlas, que tem 5,04 metros de comprimento e 1,98 m de largura – ele tem sete lugares e motor 2.0 turbo de 240 cv, ou um V6 de 3.6 litros e 280 cv.

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas